Como proteger os seus animais de estimação do frio

Alexandre Faustino 14 Mai, 2019

Na época de inverno fazem-se sentir diversas vagas de frio que combatemos com tantas e variadas técnicas como são exemplo camisolas e casacos quentinhos, uma manta para aconchegar, um aquecedor e tantas outras que, quando cumpridas, nos mantêm preparados para o frio. Contudo, não nos podemos esquecer que os animais de estimação da família não têm esta capacidade para se protegerem dos dias mais friorentos.

Os animais são tão sensíveis ao frio como nós, humanos e, desta forma, o presente artigo pretende dar alguns conselhos de como proteger os seus animais do frio.

É importante mencionar que à nossa semelhança, cada animal é único e com caraterísticas próprias. Do mesmo modo que devem existir cuidados redobrados com crianças e idosos, o mesmo deve acontecer com os animais bebés ou séniores. O tipo de animal, a raça e o tamanho são também outros três fatores que devem ser tidos em conta no que toca aos cuidados de conforto e saúde animal.

Seis conselhos para proteger os cães ou gatos do frio

Os cães e os gatos são os animais de estimação mais comuns nas casas portuguesas e os que mais suscitam preocupação nos seus tutores, em especial nas épocas de frio. Apresentamos uma lista de seis conselhos que poderá seguir para garantir que protege o seu animal das temperaturas baixas.

Reforce os agasalhos do animal

O hábito de vestir os animais, em especial os cães e gatos, simboliza muito mais do que seguir modas ou deixar os patudos mais bonitos. A verdade é que vestir agasalhos ajudam a proteger do frio e a manter o animal mais quentinho. O mundo da roupa animal é variado, permitindo-lhe escolher o tipo de modelo e cor que mais se adequar aos seus gostos e à personalidade do seu animal.

Não ande à chuva com o seu animal

Mais uma vez os animais voltam a demonstrar serem parecidos aos humanos. Andar à chuva não é agradável para a saúde de ninguém. Evite andar com o seu bichinho pela rua em dias chuvosos e, se tiver mesmo de ser, proteja-o com uma capa impermeável.

Deixe o seu animal dormir em espaços quentes

Dormir em sítios quentinhos vai, certamente, ajudar na saúde do seu animal. Deve proporcionar ao seu cão ou gato um espaço quente e confortável, de preferência um que não seja no exterior. Se tiver de ser no exterior, certifique-se que lhe fornece um lar coberto o mais abrigado do frio possível. Os cobertores e mantas são um acessório fantástico para auxiliar a aconchegar e a proteger o animal do frio. Ao seguir este conselho vai conseguir possibilitar-lhe uma noite confortável e de descanso.

Escove o pêlo do seu cão ou gato

Escovar o pêlo do seu cão ou gato não só o deixa mais bonito como também irá estar a cuidar da saúde dele. O pêlo funciona como uma camada de proteção contra o frio, chuva e até neve. Deve evitar tosquiar o seu animal nas épocas de maior frio e deve escovar o pêlo de forma regular de modo a evitar que o mesmo fique com nós evitando que o frio passe para a pele.

Ter em atenção diferenças de temperatura

As diferenças de temperatura podem prejudicar bastante a saúde do seu patudo. Certifique-se que o agasalha antes de sair à rua e que, caso ele tenha estado em proximidade com fontes de calor, arrefeça antes de ir passear. Procure também que os momentos de passeio sejam em horas de menos frio.

Leve o seu animal ao veterinário de forma regular

Pode parecer-lhe um conselho que não tem qualquer ligação para proteger o seu animal do frio, mas tal não é verdade. Ir ao veterinário de forma regular vai permitir ter a certeza de que o seu animal tem as vacinas todas em dia e que não tem nenhum problema de saúde que possa vir a piorar com o frio ou com a chuva. O seu veterinário poderá, igualmente, aconselhá-lo nos melhores cuidados para proteger o seu animal do frio.

Conselhos para proteger os pássaros do frio

Os pássaros são igualmente animais de companhia para muitas pessoas. As temperaturas baixas também exigem cuidados redobrados com estes animais, cuidados esses que estão ao seu alcance. Apresentamos, de seguida, os dois principais conselhos a ter em conta nestas épocas.

Proteja a gaiola dos passáros

Quando a temperatura é reduzida, as aves têm tendência a permanecer no fundo da gaiola. Por forma a evitar esta situação deve garantir que a gaiola se encontre num sítio protegido do frio e, especialmente, de correntes de ar.

Cuidado com as doenças dos passáros

As dificuldades respiratórias e o desequilibro são problemas que podem surgir nos passáros, no inverno. As aves são dos animais mais sensíveis ao frio sendo, por isso, facilmente suscetíveis a doenças a ele associadas. A doença mais comum nos pássaros, quando sujeitos a temperaturas baixas e/ou correntes de ar, são as doenças respiratórias.

Deve assegurar os cuidados veterinários ao seu pássaro, de forma regular. Ao mínimo sintoma dever consultar um veterinário e dar-lhe as informações mais corretas e concretas possíveis, para que o mesmo consiga direcionar o diagnóstico da melhor forma, prescrevendo o tratamento mais adequado.

De um modo geral, os animais são tão sensíveis ao frio como nós. A capacidade de adaptação às temperaturas baixas difere de espécie para espécie, de raça para raça, do estilo de vida e da idade. Proteger o animal do frio nunca é um cuidado excessivo e deverá fazê-lo sempre que lhe for possível. Animais saudáveis têm uma maior esperança de vida.

Comentários

Deixe o seu comentário