Qual o tempo de gestação de uma cadela?

Ana Camponês 10 Dez, 2019

As cadelas têm o cio a cada 7 ou 8 meses e é nessa altura que podem engravidar. O período fértil dura cerca de 9 dias e, durante esse tempo, se a cadela tiver contacto com machos, poderá engravidar. Caso aconteça, o tempo de gestação da cadela dura aproximadamente dois meses. É importante saber um pouco mais sobre a gestação de uma cadela, para que possa proporcionar-lhe a melhor vida possível durante essa fase tão importante para ela e também para o tutor.

SINAIS DE GESTAÇÃO NA CADELA

Se pensa que a sua cadela poderá estar grávida, há alguns sinais que podem dar-lhe mais certezas. No entanto, é essencial que procure um médico veterinário, pois só ele saberá ao certo se a sua patuda está prestes a ter cachorrinhos. Além disso, o acompanhamento veterinário durante a gestação é essencial para garantir a saúde da cadela e das crias.

Logo após o acasalamento, a cadela poderá perder algum peso. Cerca de um mês depois, as maminhas da cadela poderão sofrer alterações, podendo ficar mais proeminentes em cor e tamanho, assim como poderão produzir um fluído semi-transparente. Tal como acontece com os humanos, a cadela gestante também poderá ter enjoos e vómitos, no entanto, se os mesmos forem persistentes, deverá consultar o veterinário. A partir desta altura, a cadela deverá começar a ganhar mais peso. Apenas com cerca de 40 dias de gestação é que deverá começar a notar-se a barriga mais inchada, no entanto, cada gestação é diferente e isso poderá não acontecer na mesmo altura com todas as patudas.

Só o médico veterinário poderá confirmar uma gravidez. A ecografia poderá ser feita a partir dos 23 dias de gestação e a radiografia a partir dos 41 dias de gestação. É muito importante que a cadela em gestação seja acompanhada pelo médico veterinário. O parto deverá ocorrer, aproximadamente, entre o 57.º e o 61.º dia de gestação. O número de cachorros que uma cadela pode dar à luz depende de diversos fatores, como a idade ou a raça. Mas, em média, uma cadela poderá ter entre 4 a 9 crias. No primeiro cio, o número de cachorros que uma cadela pode ter é, habitualmente, mais reduzido.

CUIDADOS A TER DURANTE A GESTAÇÃO

Além de ser essencial que a cadela seja vista regularmente pelo veterinário durante a gestação, existem outros cuidado que deve ter com a sua patuda durante esta fase. Um deles é a alimentação. Inicialmente, deverá fazer a transição da ração que ela come habitualmente, para uma ração específica para cachorros ou cadelas em gestação/lactação.

A transição deve ser feita de forma gradual, durante um período de 5 a 7 dias. Deverá começar por colocar no comedouro da sua cadela 3/4 da ração que ela está a comer nessa altura, com 1/4 da nova ração. Ao longo dos dias, deverá reduzir a proporção, ou seja, colocar cada vez menos quantidade da ração antiga e aumentar a quantidade da ração nova, até dar apenas a nova ração.

Quando os cachorros nascerem, a cadela deve continuar a ser alimentada com essa ração. Depois do desmame, também os cachorros podem ser alimentados com essa mesma ração. Quando já não houver necessidade de ser alimentada com esta ração específica para a fase de gestação ou lactação, deverá fazer novamente a transição para mudar a ração da sua cadela.

SINAIS DE PARTO

Se a sua cadela está já no final da gestação, é importante estar atento a alguns sinais que poderão indicar que o parto está para breve. Um deles, é a procura por um lugar calmo. A patuda irá procurar um sítio calmo e confortável para ter os cachorrinhos. Poderá ajudá-la nesse sentido, criando um espaço confortável e acolhedor, numa zona isolada da casa onde ela habita. Nesta fase, a cadela gestante poderá ficar mais impaciente.

Se o parto estiver quase a começar, a temperatura corporal desce e, quando começar efetivamente, a temperatura corporal volta a subir. A cadela terá fortes contrações abdominais e o primeiro cachorro deverá sair certa de 30 minutos após as primeiras contrações. O tutor não deverá ter qualquer intervenção no parto, no entanto, deverá estar atento para o caso de ser necessário contactar o médico veterinário. É recomendado que o faça caso observe algo fora do normal, por exemplo, mais de 30 minutos de contrações sem expulsão de nenhum cachorro, intervalo de expulsão entre cachorros superior a 4 horas, cachorros presos no canal pélvico, ou mesmo um corrimento de cor anormal.

Comentários

Deixe o seu comentário