Quais as melhores coleiras para cães?

Alexandre Faustino 12 Set, 2019

Existe uma grande variedade de coleiras para cães. A escolha da melhor coleira para o seu cão depende sempre de diversos fatores: da finalidade - se é apenas para passeios, ou para uso regular - do temperamento do cão, de possíveis problemas de pele ou pelo do patudo, ou mesmo do gosto pessoal do tutor.

Quando os cães de pelo comprido usam uma coleira regularmente podem ficar com a marca no pelo, na zona do pescoço. Neste caso, em passeios, o ideal será utilizar um peitoral e, em casa, não usar coleira. Se isso não for um problema e preferir primar pela segurança do seu cão, o ideal será usar sempre coleira, com medalha de identificação.

Existem diversas opções de coleiras ou peitorais para cães, que divergem no material, cor ou padrão. Acima de tudo, deve escolher a mais confortável para o seu cão. Fique a conhecer as particularidades de cada uma dessas opções.

Coleiras para uso regular

Se quer que o seu cão use coleira regularmente, deve ter em atenção ao material, para evitar problemas de pele ou pelo - os cães podem ter alergias a diversos materiais. Se não tiver conhecimento de qualquer problema que o seu cão tenha, basta ir experimentando. Opte por uma de material suave, para que ele não se magoe e vigie regularmente. Se observar alguma alteração na pele ou no pelo do seu patudo, deverá tirar-lhe essa e escolher uma de outro material.

Se optar pelo uso regular de coleira, deve vigiar todos os dias a condição em que ela se encontra, pois pode deteriorar-se, e confirmar se está corretamente ajustada. É benéfico que os cães sejam habituados a este acessório desde cedo, para não estranharem nem tentarem tirá-la. Mas não se esqueça que os cachorros crescem um pouco todos os dias e, por isso, a coleira tem de ser ajustada com regularidade. Isto é muito importante pois poderá haver o risco de asfixia.

Porém, nos cães adultos, a vigia é igualmente importante, pois podem existir oscilações de peso e isso fará com que tenha de ser ajustada. Ao ser muito apertada pode causar asfixia, mas se for demasiado larga pode também ser prejudicial - o seu cão pode tentar tirá-la, ou pode ficar preso pela coleira em algum objeto, existindo, em ambas as situações, risco de asfixia. O ideal é deixar um espaço de dois dedos entre o pescoço do cão e a coleira.

Escolher a coleira consoante o porte e o estilo de vida do cão

Existem coleiras para cães de vários materiais: pele, nylon, couro, metal, PVC, entre outros. Deverá escolher um material confortável e, ao mesmo tempo, resistente e ter em conta o estilo de vida do cão. Por exemplo, se costuma levar o seu patudo à praia frequentemente, será aconselhável uma resistente à água, para que não se estrague facilmente. Além de ser importante a resistência do material da coleira em si, confirme bem se os fechos são também de boa qualidade, para que não haja risco de se partirem ou abrirem facilmente.

O tamanho dos cães também deve ser tido em conta no momento de escolher este acessório. Um cão de porte mini/pequeno vai ficar desconfortável com uma coleira demasiado pesada e poderá causar-lhe feridas na pele, ou outros problemas de saúde. Opte por uma leve, mas de material resistente. Já os cães de porte grande, por terem mais força, necessitam de uma mais robusta, mas sempre adaptada à condição de cada um.

Se usa coleira para passear o seu cão durante a noite, poderá optar por uma luminosa ou refletora. Existem coleiras para cães com material refletor, que armazenam a luz e refletem no escuro, ou com luz e que podem ser carregadas com cabo USB. E se gosta de embelezar o seu patudo, existem opções de coleiras com padrões, ou até com lenços incluídos, para o seu melhor amigo andar sempre na moda.

Ao usar uma coleira regularmente, é boa ideia colocar uma medalha de identificação com o nome do patudo e contacto do tutor. Assim, caso ele apanhe uma porta aberta em casa e fuja, se alguém o encontrar, mais facilmente entrará em contacto consigo.

Em passeios: coleira ou peitoral?

Escolher coleira ou peitoral para passeios depende muito do temperamento do seu cão. Se tem preferência pela coleira e caso ele não puxe a trela durante os passeios, não haverá qualquer problema - existem opções de conjunto de trela e coleira para cães, se gostar de manter a uniformidade. Mas para os patudos que têm o hábito de puxar a trela, será melhor optar por um peitoral, pois, desta forma, não se irão magoar.

Se o seu cão puxa muito a trela durante os passeios, o ideal será ensiná-lo a andar à trela. Assim, seja com coleira ou peitoral, certamente que terá passeios mais agradáveis com o seu patudo - o passeio com o seu cão deve ser momento agradável para ambos.

E também existe forma de passear dois cães em simultâneo, caso tenha mais do que um patudo. Basta que use um acoplador, que depois será preso numa só trela e será, assim, muito mais fácil e seguro passar os seus cães.

Comentários

Deixe o seu comentário