Preparar os animais para o frio

Ana Carreira 14 Nov, 2019

Ainda estamos a meio do outono, mas as temperaturas de inverno já se começam a fazer sentir. Certamente que já ouviu dizer que cães e gatos têm pelo, por isso, não sentem frio. Mas não se deixe enganar, pois isso é um mito: os animais sentem frio, sim! Nos últimos tempos, a forma como cuidamos dos nossos animais de estimação tem alterado bastante. Cães e gatos vivem mais no conforto de casa e também isso faz com que sintam mais as diferenças de temperatura, pois estão menos expostos a condições adversas. Por isso, é muito importante, nesta época mais fria, preparar os seu cão ou gato para o frio que já se faz sentir. Proporcione-lhe, tanto quanto possível um ambiente quente e confortável, nestes dias de baixas temperaturas.

Camas quentes e confortáveis e roupas adequadas

O sítio onde o cão e o gato dormem deve ser o mais confortável possível e durante o inverno é importante reforçar o aquecimento. Para os gatos, há nichos/iglus muito confortáveis,, que permitem que o gato esteja sempre bem aconchegado. Os gatos gostam de se refugiar e de sentirem o aconchego. E quentes, claro! Qualquer gato adora sentir o calor junto ao corpo. Para isso, nada melhor que uma cama de radiador. Se tem aquecimento por radiador em casa, certamente que o seu gato gosta de se encostar a ele, ou de estar o mais próximo possível. Estas camas têm um suporte para ficarem presas no radiador e o seu gato vai, certamente, adorar! Vai sentir-se confortável, quente e estará sempre em segurança.

Para os cães, caso eles vivam na rua, é ainda mais importante que o proteja das baixas temperaturas. É importante que proporcione um espaço não só quente, mas também seco. Se eles apanharem chuva vão sentir ainda mais o frio e isso poderá espoletar problemas de saúde. Uma casota em madeira poderá ser uma opção, sendo sempre aconselhável que esteja num espaço resguardado, como um telheiro. Dentro da casota coloque camas e/ou mantas quentinhas. Torne aquele espaço o mais quente e confortável possível! Existem camas térmicas, por exemplo, que deixarão o seu patudo mais quente. E em vagas de frio mais intensas, tente arranjar-lhe um cantinho dentro de casa, pois eles sofrem muito com o frio.

Se o seu cão vive dentro de casa, é igualmente importante ter alguns cuidados, pois, nestas alturas, as casas também arrefecem bastante. A cama deve ser quente e confortável. As que têm bordas são sempre mais indicadas, uma vez que o cão fica mais aconchegado. Se a cama do seu cão não é tão quente assim, pense em colocar-lhe uma manta extra, para que ele se sinta mais quente e confortável. Se tem um cão de porte mini ou pequeno, um nicho também poderá ser uma ótima opção.

Nesta alturas as saídas à rua são sempre menos frequentes. No entanto, continua a ser importante que o cão tenha contacto com o exterior, tanto para se exercitar, como para manter contacto com outras pessoas e animais de estimação. No entanto, é muito importante que ele saia à rua protegido. Poderá usar uma camisola quente, adequada a cães, ou até uma capa impermeável, caso haja possibilidade de chover. Também poderá colocar-lhe proteções nas patas, pois os cães sentem muito o frio a partir das patas. E as patas deles têm contacto direto com o chão, que, além de frio, poderá estar molhado. Com as patas molhadas ou muito frias, o corpo do cão arrefece mais.

Já no caso dos gatos, tenha muito cuidado: evite, de todo, que o seu gato saia à rua em dias frios. Ele vai procurar um sitio quente para se aconchegar e o mais certo é escolher o motor de um carro. Isso poderá ser fatal para o seu animal de estimação!

Brinquedos para se manterem ativos e quentes

Os cães passam algum tempo sozinhos, quando os seus tutores saem de casa para ir trabalhar. Durante essas horas, é importante que ele tenha brinquedos que o estimulem a ter alguma atividade durante o dia, para evitar que ele fique o dia todo parado, apenas à espera da hora em que o tutor chega a casa. Além dos brinquedos, também os ossos comestíveis ou os ossos rígidos poderão ser uma ótima opção. Manter o cão ativo, a brincar, ou entretido com um osso, é uma ótima forma de o manter quente nesta época de inverno.

Os gatos, apesar de serem menos ativos, precisam também se manter quentes e entretidos durante as horas que passam sozinhos. Além de brinquedos, sejam peluches, bolas ou outros brinquedos, os arranhadores são essenciais para os felinos. Por um lado, os gatos têm o instinto de arranhar e os arranhadores podem evitar que ele estrague sofás ou outros objetos de sua casa. Além disso, existem arranhadores com camas e cavernas, para o seu gato se poder refugiar e ter um cantinho para ele, quente e confortável. Há também paredes de escalada, que ajudarão a estimular o gato a brincar e correr e, dessa forma, a manter a atividade do felino.

Outros cuidados a ter durante o inverno

Existem outros cuidados que deve ter com o seu animal de estimação no inverno. Se ele apanhou chuva, é muito importante que o seque o mais rapidamente possível, para que a temperatura corporal dele não arrefeça demasiado. Além disso, no caso de ter um cão de orelhas pendulares, é essencial que lhe seque muito bem as orelhas, pois, como são caídas, há maior tendência para criar humidade, o que poderá desencadear uma otite canina.

Não é apenas no verão que é importante escovar os cães: no inverno é tão ou mais importante que o faça. A escovagem remove o pelo morto e permite que os cães produzam mais pelo saudável, que ajudará a protegerem-se do frio. E se o seu cão tiver pelos entre as almofadas das patas, é benéfico que os corte nesta altura. Caso ele ande à chuva, se esses pelos ficarem molhados, ele vai sentir mais frio.

Durante estes dias mais frios veja como está a pele do seu animal de estimação. Poderá haver maior tendência para uma seborreia, pois, com o frio, a pele fica mais seca e tem maior tendência para escamar.

Comentários

Deixe o seu comentário