Hipotermia em Répteis? Possivelmente já deve ter falado em animais de sangue frio. Os répteis são claramente os animais mais conhecidos cuja regulação da temperatura do seu corpo é feita através de fontes externas, tais como o sol ou outra fonte de calor externa. Sem estas fontes externas, os animais poderão entrar em hipotermia, devido à diminuição da temperatura corporal.

Sinais de hipotermia em répteis

Normalmente, quando os animais começam a ter sintomas de hipotermia ficam menos ativos e movem-se com menor frequência, em alguns dos casos até poderão mesmo parar de se movimentar. As tartarugas param de nadar e encaixam-se nas suas conchas, as cobras enroscam-se e os lagartos colocam as suas pernas na barriga.

Para além destes sintomas, estes param de se alimentar (comer e beber), ficando desta forma mais debilitados e grandes possibilidades de apanhar doenças fatais. Os olhos ficam afundados (sem brilho) e permanecem fechados durante grandes períodos de tempo.

A perda de peso também é outro sintoma bastante comum. No caso das cobras e dos répteis, estes começam a ter a espinha e as costelas mais salientes devido à perda massa de gorda em praticamente todo o corpo. No caso dastartarugas, verifica-se que a pele começa a ficar seca e rachada, e param de derramar as placas de proteína de queratina nas suas conchas, o que irá impossibilitar o crescimento das suas conchas. 

Como deve agir o proprietário do réptil?

Após identificar o problema, o proprietário deverá imediatamente medir a temperatura do terrário e, caso necessário, regularizar a temperatura do espaço. A forma mais fácil de medir a temperatura é através de uma pistola de temperatura automática ou o termóstato presente no terrário.

O termómetro é essencial para ter a certeza que o aquecimento está a ser bem direcionado. Desta forma permite que os dados obtidos sejam credíveis e objetivos.

Para além disso, sugerimos que leve o seu animal de estimação, com alguma regularidade, a um veterinário experiente de forma a avaliar o desenvolvimento do animal.

Como deve prevenir a hipotermia em répteis?

Primeiramente deve ter um terrário de qualidade de forma a proporcionar um bom nível de vida ao animal. Por outro lado, poderá pedir indicações ao seu veterinário de forma a este indicar-lhe especificamente as condições ambientais, alimentares e comportamentais adequadas.

Se proporcionar boas condições ao seu animal, este poderá prosperar por longos períodos de tempo sem grandes problemas (doenças). O ponto-chave fixa-se na prevenção, na identificação e no tratamento do problema de forma a prevenir problemas acrescidos para o seu animal de estimação de forma a evitar a hipotermia em répteis.

Deixamos ainda algumas sugestões de produtos que poderão melhorar o nível de vida do seu animal: alimentação, terrários, acessórios, decoração, substratos e cantinhos para tartarugas.

Posts Relacionados

Por Tags

    Comentários

    Deixe o seu comentário