Feridas nas almofadas das patas do cão: como tratar?

31 Out, 2019

As feridas nas almofadas das patas do cão podem ocorrer por vários motivos e podem ser muito dolorosas para os patudos, por isso, é muito importante saber como tratar estas feridas. É essencial, pelo menos, saber como tratar as feridas num primeiro momento, uma vez que, posteriormente, pode ser necessário um tratamento mais específico por um médico veterinário, consoante a gravidade da ferida.

As patas do cão suportam o peso dele e têm contacto direto com o chão. Eles caminham e correm por lugares com pisos que podem ter diversos perigos e não têm capacidade para identificá-los. Um pequeno vidro no chão é suficiente para causar um corte nas almofadas das patas. Não há muito que os tutores possam fazer para evitar que o cão tenha feridas nas almofadas das patas, no entanto, evitar locais mais expostos a esses perigos, tais como espaços que estejam em obras ou zonas de pinhais mais densas, pode ajudar.

Caso o cão tenha feridas nas almofadas das patas, é importante saber identificar e avaliar as feridas, para poder tratar de imediato. É sempre importante que o cão seja visto pelo médico veterinário, principalmente em cortes mais profundos, em que pode haver o risco de infeção. Poderá ser necessário tratar as feridas de forma mais específica, consoante o tipo de ferimento, que apenas o profissional saberá avaliar.

Tipos de feridas nas almofadas das patas

As feridas nas almofadas plantares do cão podem ser por descamação, por corte ou até mesmo levantamento da superfície da almofada, sendo esta última a mais dolorosa e menos frequente. No caso da descamação, pode acontecer devido ao cão ter as almofadas das patas mais secas. O mais indicado para tratar, ou evitar, a descamação é usar um creme nutritivo, para hidratar a pele seca e proteger as patinhas do seu cão. Quando hidratadas, existe menos probabilidade de ferimento.

Os cortes nas almofadas das patas podem ocorrer por diversos motivos. Num passeio habitual, basta existir algum objeto no chão, por exemplo um vidro, que, ao pisar, causará um corte nas almofadas das patas. No caso se ser um corte profundo, o tutor não conseguirá tratar sem recorrer a um médico veterinário e é essencial que o faça. O profissional terá de avaliar e, se for o caso, irá suturar a ferida para melhor cicatrização. Esta é uma situação que pode acontecer em qualquer lugar, no entanto, é sempre de evitar passeios em zonas de obras, por exemplo, ou onde saiba que, possivelmente, existam vidros partidos no chão. É preciso ter também alguma atenção aos passeios no pinhal, em zonas mais densas.

As feridas por levantamento da superfície das almofadas das patas são menos comuns mas, caso aconteçam, são as mais dolorosas para o cão. Quando isto acontece, o cão pode nem conseguir apoiar a pata no chão. Assim que notar que o seu patudo possa estar com este tipo de ferimento, deve de imediato levá-lo a ser visto por um médico veterinário, para tratar a almofada da pata do seu cão o quanto antes.

Podem ainda ocorrer outras alterações nas almofadas plantares, de aspeto diferente aos acima mencionados. Qualquer alteração que note, deve falar e mostrá-la ao médico veterinário, para ele avaliar do que se trata, dado que podem estar relacionadas com outros problemas de saúde.

Como tratar feridas nas almofadas das patas do cão

Em primeiro lugar, é muito importante haver a opinião do médico veterinário, pois só ele saberá avaliar a ferida. No entanto, deve saber como agir no imediato, para tratar uma ferida nas almofadas das patas do seu cão. Assim que notar a ferida nas patas do cão, é importante fazer o sangue parar, através de compressão com uma gaze, por exemplo. Quando a hemorragia parar, lave com água e sabão e depois sempre com soro fisiológico. Desinfete as feridas com um produto desinfetante, que poderá ser betadine diluído em água, clorexidina, ou outro que seja adequado a animais. É muito importante verificar se não ficou nenhum detrito nas feridas, pois isso poderá causar uma infeção mais grave. Caso o tutor tenha experiência, pode fazer um penso, usando compressas e ligaduras com adesivos, para que o penso fique preso na pata. Caso a ferida na almofada das patas fique exposta, a cicatrização será mais lenta e haverá sempre o risco de infetar e desenvolver algo mais grave. Para evitar que o patudo lamba ou morda a pata, pode colocar-lhe um colar isabelino.

Em todo o caso, mesmo que consiga parar a hemorragia e fazer um curativo na pata do seu cão, é essencial que ele seja avaliado por um médico veterinário, o mais breve possível, de modo a descartar possíveis complicações. Pode ser necessário suturar, tanto para que a cicatrização seja mais rápida, como para evitar outras infeções, e isso apenas pode ser feito por um profissional da saúde dos animais. Além disso, o médico poderá receitar alguma medicação para o patudo, para aliviar as dores, pois, as feridas nas almofadas das patas dos cães podem ser muito dolorosas para os patudos. Pode ainda ser necessário recorrer a antibiótico, no caso de haver infeção.

E não se esqueça: nunca deve dar medicação ao seu animal de estimação sem que a mesma tenha sido receitada pelo médico veterinário! A medicação humana pode mesmo ser fatal para os animais.

Comentários

Deixe o seu comentário