Como saber a idade de uma tartaruga

Alexandre Faustino 07 Jun, 2019

A tartaruga é, sem dúvida alguma, um dos répteis mais acarinhado para se ter como animal de estimação. Ganha um significado ainda maior, porque muitas vezes surge como sendo o primeiro animal de estimação que uma criança recebe.

Geralmente as tartarugas que se têm como animal de estimação são de espécies de água doce e podem viver em terrários de fácil manutenção. Por estes motivos as tartarugas acabam por ser uma boa responsabilidade para os mais novos. Acresce o facto de que se bem tratadas, possam viver até à idade adulta do seu dono – o que permite desenvolver em crianças o afeto pelos animais. Ainda assim, existem alguns espécimes de tartarugas que são verdadeiros Matusaléns, mas para entendermos um pouco sobre a idade das tartarugas é necessário conhecermos mais sobre este animal.

Os nomes científicos dados ao grupo que engloba a família das tartarugas são Testudines ou Chelonia. Estes são o grupo especifico de répteis que possuem carapaça, possuindo entre as suas características o sangue frio ou serem ovíparos. A etimologia da palavra “tartaruga” vem da palavra grega “tartaroukhos”, que significa “besta que habita o Tártaro” – sendo este o lugar da região do inferno mais profundo para a mitologia grega. Pela imagem escamosa, rastejante e lenta das tartarugas podemos perceber o porquê da etimologia desta palavra. É preciso, no entanto, ressalvar que dentro da família dos chamados testudíneos existem as subespécies: tartaruga de água doce, tartaruga terrestre, tartaruga do mar e cágados. Conforme seja a espécie podemos ter uma indicação do tipo de tartaruga que mais facilmente se pode ter como animal de estimação e aquelas que não se podem retirar do seu habitat natural. Um exemplo destas últimas são as tartarugas marinhas, tipicamente muito grandes e com largas patas que também servem para nadar livremente ao longo do mar. Em geral é possível mimicar o habitat de uma tartaruga de água doce ou de um cágado num terrário apropriado. O mesmo já se torna mais difícil para manter uma tartaruga terrestre, ainda que com determinadas condições ainda seja algo possível mantê-las num território doméstico apropriado.

A longa vida das tartarugas está, assim, intimamente ligada ao seu passado pré-histórico, constando como um dos poucos animais que sobrevive após a era dos dinossauros. As tartarugas são assim conhecidas pela sua longevidade, estando no topo da lista de animais que vivem mais tempo. As tartarugas marinhas e as tartarugas terrestres são aquelas que parecem ter mais tempo de vida, muitas delas ultrapassando os 100 anos de vida. Já as tartarugas mais pequenas de água doce e cágados, vivem entre os 30 e os 50 anos, desde que estejam num lugar parecido com o seu habitat natural e longe de predadores. Uma das tartarugas mais famosas que conhecemos é a Harriet (1830 – 2006). Estima-se que terá vivido por 175 anos. Ficou famosa por ter sido o animal de estimação de Charles Darwin – e muito provavelmente a grande inspiradora da teoria evolucionista.

Mas para sabermos mesmo a idade de uma tartaruga, temos que olhar e contar as linhas da sua carapaça. Para tartarugas muito velhas este truque pode não funcionar, pois já viveram tantos anos que estas linhas podem ser quase indissociáveis umas das outras. Por as carapaças acompanharem naturalmente o período de crescimento e vivência de uma tartaruga, estas poderão formar belos padrões, tornando-as num animal extremamente popular. A carapaça da tartaruga é a sua característica mais original e que também está naturalmente ligada com a sua própria idade. Na verdade, é necessário cuidar de uma ao longo de muito tempo para a vermos “desabrochar”. Por este motivo, as tartarugas podem ser um excelente animal para estabelecer uma rotina de cuidados e empatia, que no fundo, qualquer animal ou pessoa vão precisar ao longo de uma vida.

Matusalém: personagem bíblica que viveu mais de 900 anos.

Comentários

Deixe o seu comentário