Como proteger o seu roedor do frio?

Ana Camponês 23 Dez, 2019

As temperaturas baixas já se fazem sentir e, nesta época de mais frio, há cuidados específicos que deverá ter com o seu pequeno roedor. Hamster, chinchilas, degus, porquinhos-da-Índia e outros roedores também sentem frio e, apesar de viverem numa gaiola que, habitualmente, está dentro de casa, é importante ter alguns cuidados, de modo a proporcionar-lhes a melhor qualidade de vida possível. Sim, são pequenos roedores cobertos por um pelo muito fofinho, mas também sofrem em dias de temperaturas baixas. Além disso, os roedores também podem ser afetados com problemas de saúde relacionados com o frio, como é o caso da pneumonia.

Se o seu roedor está recolhido num canto da gaiola, enrolado no próprio corpo, poderá ser um sinal de que está com frio. Para o bem estar do seu pequeno animal de estimação, é importante mantê-lo o mais confortável possível, proporcionando-lhe condições para ele se manter quente durante os dias mais frios.

CONFORTO NA GAIOLA

A gaiola onde vive o seu roedor deverá estar o mais resguardada possível de correntes de ar ou vento. O ideal será colocá-la num espaço mais quente, longe de portas e janelas que sejam abertas com frequência. Forrar a gaiola de grades com algum material isolante, que poderá ser papel de jornal ou cartão, por exemplo, também poderá ajudar a manter o seu roedor mais quente em dias de temperaturas muito baixas. Não utilize materiais que possam ser prejudiciais à saúde dos roedores e deixe aberturas, para que o seu animal de estimação consiga respirar. Poderá deixar uma lateral aberta e virar esse lado da gaiola para uma zona resguardada do vento e correntes de ar.

É importante que o seu roedor seja ativo durante todo o ano mas, no inverno, a atividade é essencial para o seu pequeno animal de estimação manter uma boa temperatura corporal. Se ele brincar, seja a correr numa roda de exercícios, ou vaguear por túneis de labirintos, manter-se-á mais quente. O ideal é mantê-lo o mais curioso possível, para que ele esteja em constante atividade.

roda de exercícios é imprescindível durante todo o ano, mas em épocas mais frias é especialmente importante, para ajudá-lo a manter-se ativo e, consequentemente, quente. Outros objetos poderão ajudar a manter o seu roedor ativo, por exemplo, túneis para criar labirintos, ou outros objetos para ele roer. Quando sente mais frio, o seu roedor poderá não querer brincar e o tutor poderá notar que ele está menos ativo. Por esse motivo, é igualmente importante ter na gaiola um abrigo quente, por exemplo um ninho, para que ele esteja o mais confortável possível quando sentir mais frio.

REFORÇO DA ALIMENTAÇÃO DO ROEDOR E OUTRAS DICAS

Ofereça-lhes uma boa alimentação e troque a água diariamente. Poderá reforçar a alimentação do seu roedor nestes dias mais frios, oferecendo-lhe também snacks. Mas, antes disso, pergunte ao médico veterinário que acompanha a saúde do seu melhor amigo se poderá fazê-lo, dado que todos os animais são diferentes e podem ter algum tipo de sensibilidade.

Outra boa forma de manter o seu animal de estimação quente é colocar um aquecedor no espaço onde está a gaiola dele. No entanto, deve ter muito cuidado! Os aquecedores não devem ficar demasiado perto do seu animal de estimação, tanto para ele não ficar demasiado quente, que poderá ser prejudicial, como para haver qualquer risco de se queimar. Um desumidificador também poderá ajudar, dado que remove o excesso de humidade, mantendo o ambiente mais confortável.

Um banho de sol também é uma ótima dica para manter o seu roedor confortável. Em dias de sol, coloque a gaiola do seu pequeno roedor no exterior, num espaço onde apanhe sol. Coloque-a numa zona protegida do vento, onde o seu animal de estimação apanhe sol diretamente, sem sentir qualquer corrente de ar.

Também deve ter cuidado a manusear o seu animal de estimação durante esta época - aqueça sempre primeiro as mãos. Não deve pegar no seu melhor amigo com as mãos frias. Se nem o ser humano gosta que lhe toquem no corpo com as mãos geladas, os animais também não - eles têm um corpo muito pequenino, sentem ainda mais o frio (não se deixe enganar por aquele casaco de pelo que eles têm).

Caso ele esteja habituado a andar fora da gaiola, não o deixe andar em zonas com correntes de ar, ou com muito vento. Mas poderá deixá-lo andar livremente num espaço quente, sempre com vigia do tutor. A curiosidade fará com que ele se mexa, ao percorrer todo o espaço envolvente, e essa atividade ajudará a manter o seu roedor quente.

Comentários

Deixe o seu comentário