Como prevenir doenças de pele em gatos?

Ana Camponês 16 Dez, 2019

As doenças de pele podem afetar os gatos e, além de lhes causar algum desconforto, podem ser sinal de problemas de saúde mais graves, ou mesmo serem um potencial causador de outras patologias. Por esse motivo, é importante que esteja atento a alguns sinais, para poder agir de imediato. Mas, antes de ter de agir, é importante saber como pode prevenir alguns problemas de pele no seu gato. A condição da pele dos gatos é um dos meios que melhor indica o estado de saúde dos felinos: a pele deve ser macia e cor de rosa ou preta. Além disso, o pelo deve manter-se brilhante e, também, macio.

O ALERTA PARA POSSÍVEL DOENÇA DE PELE

Quando os gatos se coçam ou se lavam em excesso, pode significar que algo não está bem com a saúde deles. Também o ato de tentar puxar o próprio pelo pode ser um sinal de alerta, além de, claro, cicatrizes que desconhece, que não tenham sido provocadas por um outro fator do qual o tutor tenha dado conta.

Se ele se coça demasiado, veja, com atenção, se o motivo não serão pulgas ou outros parasitas externos. Se for esse o caso, confirme se tem a desparasitação externa em dia e, caso não esteja, regularize-a. Se não for esse o caso, consulte o veterinário para saber como poderá proceder. Não volte a dar o antiparasitário ao seu felino se ainda não estiver na altura, pois uma sobredosagem poderá ter riscos para a saúde do seu melhor amigo.

Outros indicadores de que alguma coisa não está bem com o seu felino são o pelo fraco, a caspa ou a falta de brilho no pelo. Esses fatores podem não estar diretamente relacionados com a saúde da pele dos gatos, no entanto, deverá consultar um veterinário. Esses sintomas são indicadores de que algo não está bem com a saúde do seu patudo.

Qualquer alteração na pele dos gatos é motivo para consultar um médico veterinário. Poderá ser um problema de pele, como outro problema de saúde, e é importante agir rapidamente.

CAUSAS DE DOENÇAS DE PELE EM GATOS

Existem vários problemas de pele que podem afetar os gatos. As alterações no estado da pele dos gatos podem ter diversas causas: parasitas, fungos, alimentação, alergias, entre outros. Além destes problemas, existem outras doenças que podem afetar o seu felino, sendo algumas delas a dermatite alérgica, a dermatofitose, ou a sarna.

DERMATITE ALÉRGICA

As pulgas, por si só, já causam grande desconforto aos felinos. Os gatos, quando têm pulgas, coçam-se excessivamente e podem mesmo chegar a causar feridas neles próprios. No entanto, estes parasitas podem desencadear problemas mais graves nos gatos, caso eles sejam alérgicos. A dermatite alérgica a pulgas acontece quando o felino faz uma reação alérgica à saliva da pulga. Além disto, alguns problemas de pele podem ter causa alérgica a outros fatores. As causas podem ser diversas, como a alimentação ou contacto com determinado tipo de substância. É importante perceber o que poderá estar a causar uma reação alérgica no gato e tomar medidas, para que o seu felino deixe de sentir esse desconforto que é tão incomodativo.

DERMATOFITOSE

A dermatofitose é uma doença de pele causada por um fungo, que afeta o pelo, as unhas e a pele dos gatos. É infecciosa e contagiosa que pode manifestar-se através de eritema, descamação e queda de pelo. Esta doença pode afetar o gato em qualquer fase da vida, no entanto, os gatos mais jovens estão mais propensos à mesma. 

SARNA

A sarna é uma doença causada por ácaros e, por estes existirem em várias espécies e subespécies, o problema manifesta-se de diversas formas. A sarna notoédrica é o tipo menos frequente de sarna e apenas afeta gatos, sendo altamente contagiosa. Esta resulta em diversas lesões na pele dos gatos. A sarna otodécica, conhecida também por sarna dos ouvidos, afeta, precisamente, os ouvidos dos felinos, causando muita comichão e excesso de cera, podendo desencadear uma otite. A queiletielose é de aspeto idêntico à caspa, no entanto, não deverá ser confundida com esta, pois são patologias diferentes que requerem um tratamento diferente. A sarna demodécica afeta essencialmente cães, mas os gatos podem também sofrer com a mesma.

Existem diversos problemas de pele que podem afetar os gatos. Qualquer que seja a alteração no aspeto da pele do seu felino, ou caso ele se coce ou lave mais do que o habitual, deverá consultar um médico veterinário. Apenas este poderá fazer o diagnóstico correto e tratar o problema.

COMO PREVENIR

Não há forma de prevenir a 100% que os gatos não sejam afetados por doenças de pele, no entanto, existem alguns cuidados que podem ajudar a evitar algum desconforto. O stress poderá desencadear problemas de pele. Os gatos gostam de viver em ambientes tranquilos.

A higiene é essencial para manter a boa saúde da pele e do pelo dos gatos. Além do banho, a limpeza regular com outros métodos, bem como escovar o pelo, podem ajudar a que o gato esteja mais confortável no dia a dia. Além disso, mantenha o espaço dele sempre limpo. Limpe e troque a areia do seu gato regularmente e lave, com a frequência necessária, a cama dele e todo o espaço envolvente.

É importante escolher uma alimentação adequada ao seu gato. Caso ele seja propenso a doenças de pele, opte por uma ração para esse tipo de sensibilidades. Os suplementos podem também ser úteis para manter a saúde não só da pele, como também do pelo dos gatos. E, claro, não se esqueça de manter em dia a desparasitação externa e interna do seu felino.

Comentários

Deixe o seu comentário