Como alimentar um gatinho?

Alexandre Faustino 31 Jul, 2019

Se acabou de adotar um gatinho quer, certamente, proporcionar-lhe o melhor início de vida possível e o cuidado com a alimentação é essencial. Uma boa alimentação é importante em qualquer fase da vida do animal, mas para ter saúde de futuro é essencial que os cuidados sejam redobrados durante a fase de crescimento.

Os gatos só devem ser separados da mãe entre as oito e as 12 semanas, sendo que isso depende sempre de caso para caso. Quando nasce, a alimentação é apenas o leite materno. Se, por algum motivo, a mãe não puder alimentar as crias, deve aconselhar-se junto de um veterinário sobre quais os procedimentos a tomar.

A alimentação do gatinho

alimentação do gatinho pode ser à base de ração seca, húmida ou mista, combinando os croquetes com alimentos húmidos. Habitualmente, os gatos gostam de se alimentar de livre vontade. Por isso, quando optar por ração seca, pode deixar a dose indicada ao longo do dia e ele irá alimentar-se quando sentir necessidade. No entanto, não poderá fazê-lo com a ração húmida, pois esta não pode ser deixada ao ar demasiado tempo, podendo mesmo ser prejudicial.

Nunca deve mudar de forma drástica a alimentação do gatinho: deve sempre fazer a transição. Esse processo é feito juntando o novo alimento ao anterior, durante cerca de sete dias. Deve começar com uma percentagem maior da antiga ração, e menor da nova, e ir aumentando o novo alimento gradualmente, até dar apenas esse. Desta forma irá evitar problemas como vómitos, diarreia, ou até situações de stress, devido à mudança de ambiente. Note que deve sempre respeitar a dose recomendada e balancear entre os dois alimentos, de forma a que os dois façam o total da dose indicada.

Há vários fatores que dão, ou não, qualidade a determinado alimento: os ingredientes, a confeção, a digestibilidade e palatabilidade são alguns aspetos que deve considerar.

Ao escolher a ração para o seu gatinho deve ter em conta vários fatores. Em primeiro lugar, a idade. A primeira fase de crescimento termina aos quatro meses e a segunda vai desde os quatro aos 12 meses, sendo que cada fase necessita de nutrientes específicos. Também a raça pode ser um fator a ter em conta na escolha da ração, pois há raças que têm diferentes exigências.

Se pensar em esterilizar o seu gatinho, lembre-se que, nessa altura, deverá adaptar a alimentação, pois o metabolismo altera. Existe ração específica para gatos esterilizados, que lhes darão uma melhor qualidade de vida. Quando esterilizados, os gatos têm maior tendência a ganhar peso e, por isso, precisam de um alimento equilibrado.

Seja qual for a ração que escolher, é muito importante que respeite a dose recomendada, indicada na embalagem, para evitar excesso ou perdas de peso. Além disso, nunca devemos dar-lhe alimentos para cães nem de consumo humano. Deve sempre disponibilizar água limpa e fresca.

Alimentar, brincar e cuidar

Além da alimentação, pode adquirir diversos snacks e até brinquedos para colocar biscoitos. Através de brincadeiras, o seu gatinho pode ingerir mais nutrientes e cuidar da saúde dos dentes e gengivas, por exemplo.

Existem biscoitos que têm a função específica de cuidar da saúde oral: limpar os dentes, reduzir o tártaro, combater o mau hálito e manter as gengivas saudáveis. Além disso, esses snacks têm um ótimo sabor e o seu gato vai, certamente, adorar! Deve sempre respeitar a dose recomendada, bem como deve comprar os biscoitos indicados para a idade do seu gato.

Os dispensadores de biscoitos são uma ótima forma de divertir o gato. Dentro deles pode colocar os snacks preferidos e ele irá fazer de tudo para comê-los, enquanto brinca. Além de biscoitos, pode também colocar ração seca dentro destes brinquedos: é uma forma de disponibilizar alimento ao seu gato durante mais tempo, pois eles gostam de comer de livre vontade.

erva gateira também é recomendável: tem efeito estimulante e irá ajudar a regular os intestinos e a reduzir a formação de bolas de pelo.

Preparar a casa para receber o novo membro da família

Antes de o gatinho chegar à nova família, é importante que prepare tudo aquilo que ele irá necessitar. Para a alimentação, deve adquirir o comedouro e o bebedouro: pode escolher um simples, automático ou até interativo.

caixa de areia, ou WC fechado, e a areia também são essenciais, e terá de ensiná-lo a fazer as necessidades no sítio indicado. Os WC fechados retêm melhor os odores e dão maior privacidade, quando comparados com as caixas de areia. Existem também vários tipos de areia para gatos, com ou sem cheiro. Deve remover os dejetos diariamente e trocar a areia com frequência.

Para o conforto do seu gatinho, uma cama, nicho, almofada ou manta também será importante. Já para as saídas no exterior, seja para o veterinário ou passeios em família, a caixa transportadora é essencial.

Existem outros produtos que irão ajudá-lo a proporcionar melhor qualidade de vida ao seu gato: arranhadores, peluches, bolas ou brinquedos interativos são essenciais para estimular o gato e para que não se sinta aborrecido quando estiver sozinho. Desta forma, pode evitar que ele tenha tendência para estragar objetos pessoais.

Além de tudo isto, deve levar o seu novo amigo ao veterinário o mais cedo possível, para que ele o avalie, vacine e lhe indique a melhor desparatização interna e externa.

Comentários

Deixe o seu comentário