5 erros comuns cometidos por donos de aves exóticas

Goldpet REDpost 28 Nov, 2018

A adoção de animais exóticos tem vindo a crescer ao longo dos últimos anos e a criação de aves exóticas são um exemplo deste fenómeno, contudo, contrariamente ao que se poderá pensar, a informação relativa ao cuidado destas aves não tem vindo a aumentar, levando os donos destas aves a cometerem alguns erros.

Em Portugal, temos diversas espécies de aves exóticas conhecidas, como sejam:

  • Papagaios: conhecidos por terem a capacidade de imitarem diversos sons, em especial, a voz humana;
  • Araras: animais ativos e ruidosos, mas carinhosos;
  • Caturras: à semelhança dos papagaios, tendem a imitar sons que ouvem, todavia, com menos exatidão;
  • Periquitos: são aves sociáveis, dóceis e fáceis de criar;
  • Canários: aves que se sabem facilmente cuidado, desde que sejam oferecidas as ferramentas necessárias e, por isso, são excelentes animais domésticos.

Tal como qualquer outro animal, as aves necessitam de cuidados específicos de acordo com a sua espécie bem como de disponibilidade e tempo para serem devidamente tratados e viverem de forma saudável.

Conheça, neste artigo, os 5 erros comuns cometidos por donos de aves exóticas.

1 - Dar uma alimentação apenas de sementes

A nutrição é a componente principal para manter o bem-estar da sua ave. No seguimento desta ideia, os indivíduos têm tendência a optar por dietas ricas em sementes e granulados, outros apenas em sementes, acreditando que estão oferecer a melhor alimentação à sua ave exótica. Esta informação não é a mais correta, uma vez que é necessário ter presente a ideia de que as aves nem sempre comem sementes na natureza e, quando comem, são sementes extraídas naturalmente com outro tipo de componentes.

Sementes para aves

Consoante a espécie de ave exótica a dieta deve ser equilibrada e não exagerada em determinados componentes. Os papagaios, por exemplo, devem ter uma dieta complementada com vegetais e fruta.

2 - Usar uma gaiola / viveiro pequeno

As aves exóticas são animais que gostam de viver em liberdade. Se o colocar numa gaiola ou viveiro, é um erro não procurar que a mesma tenha espaço.

As aves precisam de espaço, variedade de texturas para se apoiarem e locais para se empoleirarem. Necessitam igualmente de espaço para voar, trepar e brincar na gaiola / viveiro. Uma ave mais pequena não significa que fique bem numa gaiola pequena.

Viveiro de aves

A quantidade de poleiros também é importante. Um único poleiro ou local para a ave pousar pode trazer não só problemas à saúde mental, mas também problemas à saúde física, nomeadamente a nível das patas. Opte por, pelo menos, 3 poleiros com texturas diferentes e certifique-se que a sua ave tem espaço suficiente para ter os brinquedos e poleiros, sem estar apertada.

3 - Não fornecer brinquedos à sua ave exótica

Este pode parecer o aspeto mais estranho e difícil de assimilar, mas as aves exóticas gostam de diversão e necessitam de distrações. Oferecer diversos brinquedos à sua ave é uma ótima solução para quebrar a monotonia. Tente dar-lhe brinquedos variados, com diferentes formatos, cores e finalidades para que a ave não se aborreça. Existem opções como escadas, baloiços, sinos, entre outros.

Baloiços para aves

4 - Falta de visitas ao veterinário

As aves exóticas são dos animais que menos demonstram sintomas de doença, todavia, tal não invalida que não marque um checkup regular no veterinário, de preferência duas vezes por ano.

No que concerne à escolha do veterinário e por forma a garantir o melhor aconselhamento possível à sua ave, escolha um veterinário especializado e com experiência em animais exóticos.

5 - Não se preocupar com a limpeza da gaiola

É errado pensar que a a sujidade causada pela sua ave se limitará a ficar dentro da gaiola. É comum as penas, comida e fezes espalharem-se, sujando o espaço onde a gaiola se encontra. Ainda assim, esta situação pode ser facilmente atenuada se existir responsabilidade em manter a gaiola da ave limpa.

Arara

Há muita desinformação no que toca aos cuidados a ter com aves exóticas, no entanto, tendo em atenção os erros anteriormente mencionados, será possível cuidar da sua ave da melhor forma.

Cuidar de uma ave exótica não é um bicho de sete cabeças. Apenas é necessário dedicar-lhe tempo e atenção e verá que o processo correrá pela melhor forma. Em caso de dúvidas, deve sempre procurar um veterinário especializado, uma vez que é um profissional apto a saber os melhores cuidados que poderá ter com a sua ave exótica.

Comentários

Deixe o seu comentário