Benefícios de um cão na vida de uma criança

Ana Camponês 07 Mai, 2020

Está a pensar adotar um patudo, mas tem uma criança em casa e não sabe se será boa ideia? As dúvidas podem ser muitas. Será que se vão dar bem? Será que o cão irá gostar da criança e vice-versa? Partimos do princípio que qualquer criança gostaria de ter um animal de estimação. No entanto, é sempre bom questionar a própria, de modo a perceber se o patudo será bem vindo a casa por todos os elementos da família!

O QUE DEVE TER EM CONTA ANTES DE OFERECER UM PATUDO AO SEU FILHO

São vários os benefícios que um cão pode trazer à vida de uma criança. Desde vantagens a nível de saúde, passando pelo estado emocional, um cão pode ser o melhor amigo do seu filho logo desde pequenino. Antes de pensar em adotar um patudo, é importante conversar com a criança e perceber quais as expectativas que ela tem com a chegada do novo membro da família.

É essencial que a criança entenda que um cão não é um brinquedo. É um ser vivo que precisa de atenção, de carinho, de comer e de beber. Um cão que, no caso de ser cachorro, vai precisar de aprender a conviver com os tutores, por isso, tem de ser treinado. Treinar um cão requer tempo, paciência e muita dedicação e é essencial que a criança também faça parte desse treino, de modo a que o patudo aprenda igualmente a respeitá-la e vê-la como tutora.

Se for adotar um cão já adulto, é importante saber qual a relação que o mesmo tem com crianças. Os cães que vivem em associações não têm as histórias de vida mais felizes. Por motivos diversos, podem ser desconfiados e precisar de algum tempo para se ambientarem à nova família e para ganhar confiança nos novos tutores. Além disso, a relação de um cão com uma criança pode nem sempre ser a melhor, seja por que motivo for. Assim, é essencial conhecer um pouco o passado do patudo e perceber que tipo de relação ele tem com crianças.

O SENTIDO DE RESPONSABILIDADE

Dependendo da idade que a criança tenha, é benéfico incutir-lhe algumas responsabilidades no que diz respeito ao patudo. Seja dar-lhe comida e água, seja treiná-lo a fazer as necessidades no sítio correto, ou mesmo ir passeá-lo, este sentido de responsabilidade irá ser muito benéfico para o crescimento da criança. Ela irá entender que, se não for responsável, o seu novo melhor amigo pode ficar triste ou até mesmo doente! É muito importante estabelecer rotinas. As tarefas que cada criança poderá fazer com o patudo, dependem sempre da idade e da autonomia dela. De qualquer forma, aprende sempre a respeitar outro ser vivo, tratando bem dele, sempre com muito amor e carinho.

Um cão e uma criança podem divertir-se muito juntos. Podem correr juntos, jogar a diversos jogos, fazer inúmeras atividades, tornando-se os melhores amigos. No entanto, é muito importante transmitir à criança que tem de respeitar o espaço do animal. Por vezes, o patudo precisa de sossego. Quer seja quando está a dormir ou a descansar, quando está a comer, ou noutra situação em que não lhe apeteça brincar. A criança tem de entender que o patudo não está sempre com vontade de brincar. O mesmo se aplica no sentido inverso: é igualmente importante educar o patudo no sentido de saber parar quando assim deve ser, respeitando o espaço da criança. Saberem respeitar o espaço um do outro é fundamental.

BENEFÍCIOS PARA A SAÚDE DA CRIANÇA

Quando existe o contacto diário entre um cão e um bebé ou criança, vários são os benefícios para a saúde destes. No entanto, antes de partir para a adoção, é importante ter em consideração se algum membro da família tem problemas de saúde que possam agravar-se com a vinda de um animal. Converse com o seu médico de família sobre esse assunto, para que este possa aconselhá-lo e ajudá-lo nesta decisão.

Crescer com um cão tem benefícios a vários níveis. O patudo pode representar, para a criança, o contacto com o mundo exterior, o que pode habituar o sistema imunológico dela, ajudando a combater diversas patologias. Existem, também, estudos que provam que quando uma criança tem contacto com um animal desde cedo, o aparecimento de possíveis alergias é menor, estando isto também relacionado com o fortalecimento do sistema imunológico.

Outro benefício é a redução dos níveis de ansiedade na criança e a afeição que criam. A convivência com um patudo pode tornar a criança mais carinhosa e afetuosa, não só com o animal, como também de forma geral. Além disso, pode ajudá-la a acalmar-se em diversas situações de maior stress.

UM CÃO FELIZ

As vantagens desta convivência são tanto para a criança, como para o patudo. As crianças são bastante ativas e isso passa também para o cão: brincam, correm, não param quietas durante muito tempo e os bichinhos vão querer acompanhar toda essa energia. Isso faz com que também o patudo se mantenha mais tempo em atividade, evitando excesso de peso e outros problemas de saúde relacionados com uma vida sedentária.

Havendo respeito e educação, um cão pode ser um bom amigo do seu filho. Juntos, podem viver experiências inesquecíveis. O seu filho terá, certamente, um protetor e o cão verá a criança como a sua melhor amiga. Carinho e afeto nunca faltarão em casa, de certeza!

Tem histórias bonitas entre o seu filho e o patudo aí de casa? Conte-nos e mostre-nos fotografias!

Comentários

Deixe o seu comentário