As cookies servem para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar a utilizar este site, concorda com a política de cookies.
Fechar

Início

Adotei um cão. E agora?

Adotei um cão. E agora?

A sua família tem um novo membro de quatro patas? Então, temos a certeza de que a vossa vida será ainda mais feliz! Adotar um cachorro traz diversas responsabilidades, mas também muitas alegrias. Deve ser feito em consciência, com a certeza de que terá as condições adequadas para lhe proporcionar uma vida feliz. Se, nesta fase, ainda se sente ligeiramente perdido, sem saber bem como proporcionar o melhor bem-estar possível ao seu novo amiguinho, deixamos algumas dicas que serão muito úteis.

COMO ESCOLHER A ALIMENTAÇÃO DO CACHORRO?

A alimentação é a base para uma boa saúde. A qualidade da ração deve ser garantida ao longo da vida, mas, principalmente, na fase de crescimento, para que o cachorro se desenvolva adequadamente e se torne num cão adulto saudável.

É importante questionar o criador sobre a alimentação que o cachorro estava a fazer. Não tem de continuar com a mesma alimentação, no entanto, se decidir mudar de ração, a transição deve ser faseada. Assim, deve adquirir um saco mais pequeno da ração que o patudo comia no criador e fazer a transição. Espreite o gráfico abaixo e saiba como proceder.

Ao escolher a alimentação do seu melhor amigo, deve ter em atenção vários pontos:

  • Idade: é essencial para poder adaptar a alimentação do cachorro nesta fase de crescimento e saber quando deve transitar para a alimentação de adulto.
  • Porte: conhecer os progenitores é importante para saber qual o porte do seu cão. No entanto, se não conhecer, o veterinário saberá dar-lhe uma indicação.
  • Características: através do criador tente perceber se o cão tem algum tipo de sensibilidade ou outra característica relevante (por exemplo, sensibilidade de pele).
  • Raça: se o cão tiver raça definida, conseguirá ir ainda mais ao encontro da nutrição de que ele necessita.

VACINAS E OUTROS CUIDADOS VETERINÁRIOS

Marcar consulta no veterinário é prioritário quando se adota um cachorro. Além do check-up à saúde do animal, é necessário seguir o plano de vacinação e colocar o chip de identificação. Após colocação do chip, o cão deve se registado na junta de freguesia. Os requisitos para registar os patudos diferem consoante a raça ou a categoria do animal (saiba mais aqui).

DEVO TREINAR O MEU CÃO COM UM TREINADOR CERTIFICADO?

O treino de obediência é muito importante para o equilíbrio emocional do cão. O patudo deve saber que tem de respeitar o tutor e quanto mais cedo lhe começar a ensinar alguns truques, melhor! Se não sabe bem como educar o seu melhor amigo, será benéfico recorrer a um treinador especializado. Ele não irá treinar o seu cão: irá, sim, ensinar o tutor a educá-lo.

O treino deve ser sempre feito de forma positiva. De nada adianta ralhar ao seu cão quando ele não faz algo bem. Deve, sim, recompensá-lo quando ele obedece ou tem um bom comportamento. Só dessa forma o cachorro vai perceber como se deve comportar. A recompensa pode ser um snack para cães, mimos e dizer-lhe “muito bem”, para ele começar a associar esses atos e palavras a algo de bom.

COMO TREINAR PARA FAZER AS NECESSIDADES NO SÍTIO CERTO

Uma das maiores preocupações dos tutores é ensinar os patudos a fazer as necessidades no sítio certo, quer seja em casa com um resguardo, quer seja na rua. Deixamos algumas dicas: Escolha um local e coloque o resguardo. Sempre que o cão fizer as necessidades no sítio certo, recompense-o com um snack para cães. Se preferir que o patudo faça as necessidades na rua, deve sair com ele várias vezes, essencialmente após as refeições, e levar os biscoitos dele, para recompensá-lo sempre que ele fizer. Note que um cachorro faz necessidades muito mais vezes, quando comparado com um cão adulto.

Nota: Para treino de cães de raça perigosa ou potencialmente perigosa, deve consultar a lei atualmente em vigor.

OUTRAS PREOCUPAÇÕES COM O NOVO PATUDO

Adotar um novo amigo desperta sempre muitas questões e o que o tutor mais deseja é que o patudo seja feliz e saudável. E nós estamos aqui para ajudar!

Quando posso levar o meu cão à rua e a socializar com outros cães?

Nos primeiros dias, até ter as vacinas em dia, é importante manter o patudo em casa, sem contacto com outros animais ou espaços que possam representar algum perigo. Existem diversas doenças contagiosas e, até que o veterinário lhe diga que ele pode socializar com outros animais, deve protegê-lo, de modo a evitar problemas de saúde.

O que posso fazer para o meu cachorro não chorar quando o deixo sozinho?

Nos primeiros dias, é normal que o cachorro chore quando o tutor o deixa sozinho. Afinal, ele está num sítio ainda desconhecido. Quando adotar o cão, se for possível, tire uns dias de férias. É importante para o patudo conhecer o novo dono. Depois, quando tiver de deixá-lo sozinho, experimente deixar uma peça de roupa sua com ele e, claro, brinquedos para ele se entreter ao longo do dia.

Porque é que o meu cão não aprende a fazer as necessidades no sítio certo?

Não deixe de o recompensar sempre que ele fizer as necessidades no sítio correto. Um atrativo e/ou um repelente podem ajudá-lo!

Porque é que o meu cão não quer comer a ração?

Não ceda aos olhinhos que ele faz à sua comida. É muito importante que ele coma a ração dele, apenas, e a horas certas. Tente oferecer-lhe a comida duas vezes por dia, sempre no mesmo horário. Experimente outro tipo de ração ou tente misturar alimentos húmidos, para estimular o apetite.

O meu cão destrói muitos objetos em casa. O que devo fazer?

Os cachorros têm muita energia e precisam de a gastar. É essencial deixar que ele gaste essa energia, não só para o bem-estar emocional, como também para a saúde dele. Leve-o a passear, deixe-o correr livremente em espaços seguros e ofereça-lhe brinquedos que estimulem a atividade.

Porque é que o meu cachorro está sempre a morder?

É comum os cães mordiscarem enquanto brincam com os donos. Para eles, morder é apenas uma brincadeira. No entanto, não deve permitir esse comportamento! Quando isso acontecer, deve parar de brincar com ele durante uns minutos. Dessa forma, o cachorro irá perceber que não deve brincar dessa forma.

O CARRINHO DE COMPRAS DO CACHORRO

Agora que sabe melhor como cuidar do seu novo amiguinho, vamos ajudá-lo com alguns dos produtos essenciais. No artigo O que preciso de comprar para o meu novo cão, damos a conhecer alguns dos produtos essenciais que não podem mesmo faltar quando receber o seu novo amiguinho na família!

Deixe o seu comentário